Afinal, faz mesmo sentido associar psicologia a “empreendedorismo”? (reflexões para quem, como eu, tem ranço do termo)

O empreendedorismo enquanto ferramenta é ótimo. Como teologia é uma bobagem. Mas de que maneira essa diferença conceitual se desdobra na minha prática?


titulo

Faça login abaixo se você é membro premium, ou conheça todos os benefícios de ser um membro premium no psico.club.

Logar-seQuero conheçer todos os benefícios!